quinta-feira, 15 de junho de 2017

APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA NO BARREIRO






Tudo começou num lugar simples da roça em uma pequena escola rural onde Elizete, Juliano, Janaina e Aline estudavam. As crianças sempre buscavam água em um pequeno rio, cada dia ia duas meninas onde tinha uma fonte de água que eles utilizavam para fazer merenda, lavar as louças, beber e limpar as salas.

No dia 08 de agosto de 1995 quando Elizete e sua amiga foram lavar a louça, Elizete foi surpreendida por uma luz e viu um homem muito lindo. Vendo-a assustada ele disse quem era: “Não tenha medo, eu sou o Anjo Gabriel, o Anjo da Paz”; e pediu-a que não contasse a ninguém que dentro de três dias ela teria uma grande surpresa. No dia 11 de agosto quando ela retornou àquele lugar, viu novamente a luz, mas desta vez era como a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Quando se aproximou para tocá-La, a imagem moveu e ela assustada saiu correndo com medo, mas ouviu a voz da mulher que dizia: “Não tenha medo eu sou a Mãe do Céu, a Mãe de Jesus.” Elizete não contou a ninguém o que estava acontecendo mas, sua professora percebeu que ela estava diferente. Logo ela relatou para a professora o que havia se passado e a partir de então, na hora do recreio algumas crianças se juntavam perto da escola para rezar junto com Elizete.

Rezem três terços por dia foi o primeiro pedido de Nossa Senhora, porque ninguém tinha o hábito de rezar o Rosário.  E assim iniciou as visitas de Nossa Senhora no Barreiro em Reserva/Pr. Elizete contou a sua família e seus vizinhos, mas não sabia ainda como agir com tão nova situação. As aparições de Nossa Senhora davam-se na escola e em sua casa. Muitas vezes suas visitas eram breves, onde somente pedia: “Rezem, Rezem, Rezem”; em uma dessas, disse que iria aparecer para mais criança da escola, sem revelar quem eram as escolhidas. Vinte dias depois, enquanto rezavam o Terço embaixo das árvores da escola, seu irmão Juliano teve a primeira aparição, logo em seguida sua amiga Aline e três meses depois, Janaina. Na época eles apresentavam a seguinte idade: Juliano 11 anos; Elizete e Janaina 10 anos e Aline apenas 03 anos; e eis que se definia o grupo de crianças escolhido para receber as mensagens do Céu.
Nossa Senhora apareceu várias vezes na escola, e houve pessoas que começaram a criticar, brincar, e todas as flores que eram arrumadas com muito amor pelas crianças, acabavam sendo destruídas. Em uma das suas aparições Nossa Senhora revelou a Elizete que iria aparecer num lugar que seria definitivo,
que este seria de muita oração, e que receberia muita gente para rezar e muitas graças se derramariam. 

Um dia Elizete estava brincando no campo com sua irmã gêmea e sua prima de 08 meses, perto da roça onde sua mãe trabalhava com sua tia. Como crianças elas discutiam porque as duas queriam pegar o bebê no colo, e sua irmã não queria dar a ela. Elizete desceu um pouco para baixo daquele lugar e pôs-se a chorar por causa da irmã que não queria dar sua prima, foi quando Nossa Senhora apareceu e pediu para perdoar sua irmã e disse que aquele era o lugar escolhido. Pediu para Elizete convidar sua família e seus amiguinhos para rezarem. Todas as 4 crianças juntavam-se para rezar onde Ela aparecia para transmitir suas mensagens, seus recados de Mãe para seus filhos. No começo Ela se manifestava todos os dias, para rezar junto com todos que estavam presentes e abençoar e falou que no Natal de 1995 eles teriam uma visão do céu, purgatório e inferno e que suas aparições durariam três anos; no início ocorriam todos os dias, depois uma vez por semana e nos últimos dois anos, uma vez por mês. Eles aguardavam ansiosos.


No começo de 1995 Nossa Senhora ia ensinando como Mãe às crianças, lentamente dizia: “Rezem, Rezem o Rosário todos os dias. Filhos queridos rezem pela conversão dos pecadores, seu pedido de oração, depois penitência”... e pedia para as famílias do lugar levar uma imagem e rezar a noite nas casas. Rezavam em várias casas por noite, muitas vezes com chuva, frio, as crianças oravam com muito amor e fervor para ajudar Nossa Senhora fazendo penitências, muitas vezes todos descalços no barro em sacrifício, junto com todas as pessoas que acompanhavam. Foram muitas noites de caminhadas feitas a pedido de Nossa Senhora. Seu pedido também era: “Vão sempre na Missa, confessem e comunguem.” Juliano e Elizete já tinham feito primeira comunhão, mas seu pedido não era só para eles, mas a todos, de ir a Missa, estar em dia na confissão e sempre comungar e, para fazermos jejum nas quartas e sextas-feiras.

MIL AVES MARIAS: No dia 08 de dezembro de 1995 foram rezadas pela primeira vez mil Aves Maria a pedido de Nossa Senhora no dia da festa da Imaculada Conceição, tinha muita gente de lugares vizinhos que juntos rezavam. Dia de Natal de 1995, Nossa Senhora havia dito para as crianças se prepararem com oração, esse dia era muito especial para eles. Desde a manhã eles rezavam para esperá-La. Geralmente aparecia às 6:00 horas da tarde, várias vezes foram às 9:00 da manhã e neste dia, a aparição era à tarde. Estava chovendo muito e havia umas 200 pessoas rezando o Rosário como todos os dias, no segundo Terço a chuva cessou um pouco e acalmou os relâmpagos. Quando Nossa Senhora apareceu, eles correram para perto Dela e caíram de joelho. Ficaram em êxtase durante 45 minutos. Eles descrevem como Nossa Senhora mostrou a eles o céu o purgatório e o inferno. “Nossa Senhora segurou nas nossas mãos, e quando chegamos no céu, a porta era muito linda escrita com letras de ouro a palavra CÉU. Essa porta se abriu e ao entrarmos, uma fila de anjos fazia festas ao nosso redor, e Nossa Senhora foi nos conduzindo até chegarmos num lugar muito especial, um trono de ouro onde estava Jesus. Ele se levantou, e veio ao nosso encontro nos abraçando.

O céu é um lugar muito lindo, nem tem palavras para descrever. É um lugar muito plano de infinita beleza, flores, anjos e lugares maravilhosos. Em seguida numa fração de segundos Nossa Senhora levou-nos ao purgatório. Lá é como um buraco, onde há muita gente sofrendo, as almas passam se purificando até poderem entrar no céu. Porque no céu só se entra puro, limpo e santo. As almas sofrem muito num fogo abrasador e pedras afiadas de qualquer maneira que ficam não tem como se livrar, sofrem o tempo todo. Nossa Senhora nos disse que só nossas orações podem ajudar essas almas que estão no purgatório, que nossa ajuda pode levar essas almas antes para o céu. E por último fomos para uma porta enorme escrito condenação eterna, lá não há nenhuma esperança. É um enorme buraco sem fim, com um mar de fogo, muitas almas caindo e perdendo todo aspecto humano se transformando em monstros. Gritos horríveis, ódio, murmurações. Nós ficamos com muito medo e Nossa Senhora disse que não era para nós ficarmos com medo porque estávamos em suas mãos sobre sua proteção.” Quando voltaram do êxtase, estavam muito emocionados com essa experiência. E nesse dia Nossa Senhora deu seus primeiros sinais, várias pessoas viram Ela no sol, e no local das aparições caia uma chuva brilhante que não molhava e não chegava no chão, sumia antes de cair. Nossa Senhora pediu para as crianças contarem para as pessoas o porque dessas visões do céu, purgatório e do inferno e elas disseram que nesse mundo tem muita gente que não acredita na existência do céu, purgatório e inferno; que se quisermos ganhar o céu, precisamos lutar, obedecer as Leis de Deus, seus ensinamentos através da Santa Palavra do Evangelho e através da Santa Igreja; que somos livres para escolher, e não podemos esquecer que depois da morte é eterno e o que fizermos de bom ou de mal será medido; que Deus enviou seu próprio filho Jesus para morrer por nós, pela nossa salvação e sendo assim temos tudo na mão para ficarmos junto de Dele, se lutarmos, pelo Amor venceremos. Junto a Nossa Senhora, devemos obedecer a suas mensagens e ensinamentos, como nossa Mãe só quer nosso bem e que fiquemos cada vez mais perto de Deus. Ela vem relembrar por onde é o caminho. A vivência dos Sacramentos instituídos na Igreja como a Confissão e a Eucaristia nos levam a estarmos cada vez mais próximo de Deus. Rezar o Santo Rosário todos os dias e meditar desde o começo da anunciação do anjo a Nossa Senhora, que ela seria a Mãe de Deus, toda a vida de Jesus até Sua morte, ressurreição e ascensão para o céu. Nossa Senhora vem nos relembrar que Deus existe e é o mesmo ontem, hoje e sempre. Em nossos dias atuais muitas coisas tornaram-se normais e não são mais vistas como pecado. Ela vem ao nosso encontro desde 19 de setembro de 1846 quando se manifestou para duas crianças analfabetas em La Salette, nos Alpes Franceses, onde disse: “Se o meu povo não quiser se converter, serei obrigada a deixar a cair a mão do meu Filho. Ela é tão pesada que já não consigo sustentá-la”. Mas sua manifestação tornou-se mais conhecida a partir de Portugal, em Fátima no ano de 1917, quando apareceu a Lucia, Jacinta e Francisco, também crianças analfabetas, pobres filhos da serra, que apascentavam pacificamente um rebanho de ovelhas na Cova da Iria. Nossa Senhora sempre pedia que rezassem o Rosário todos os dias para obterem o fim da guerra e ensinou uma oração para o final de cada dezena: “Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo e do inferno, levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem.” A notícia espalhou-se rapidamente e em sua sexta aparição o número de pessoas presentes foi de 70.000, onde depois de uma manhã chuvosa, mostrou o fenômeno do sol que foi observado num raio de 40 km. O pecado inunda cada vez mais o mundo e Deus e a Igreja já não são quase lembrados. A conversão acontece todo dia, em todos os momentos da nossa vida. Será que não é a hora de darmos o primeiro passo rumo a Deus e atendermos os apelos vindos do céu através de Nossa Senhora?

FONTE:
GLORIA.TV

Este lugar é visitado até hoje por pessoas que vão rezar, fazer pedidos e agradecimentos.
um lugar lindo, calmo e abençoado.

VEJA O VIDEO






VEJAM ALGUMAS FOTOS



 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PALESTRA PARA POLICIAIS FEMININAS

A palestra foi realizada na tarde desta sexta-feira (20/10) por volta das 14 horas, no 26 Batalhão da Polícia Militar. A palestra par...

EM DESTAQUE